Maria da Paixão
Instituto FMM
As 7 Mártires e Assunta

Província
Instituto
Igreja
Mundo
Amigos FMM
Voluntariado
Pastoral Juvenil/ Vocacional
Abre e vê
Quem somos
O que fazemos
Onde estamos
Amoreira da Gândara Fratel Porto - Maria Missionária
Arcozelo Funchal - Santa Clara Porto - S. Francisco
Beja Funchal - São Jorge Porches
Braga Lisboa - Casa Provincial Setúbal
Bragança  Lisboa - Chelas V. N. de Santo André
Charneca Caparica Lisboa - Cristo da Boa Morte Vila de Rei
Coimbra   Lisboa - Olivais  

 

 


sinodo dos bispos 2018.jpg



















sinodo dos bispos 2018 - jovens.jpg

















sinodo dos bispos-jovens 2018.jpg



Notícias da Igreja Católica

Notícias da realização do Sínodo dos Bispos - 2018

O Sínodo dos Bispos dedicado aos jovens
realizou-se de 3 a 28 de outubro de 2018

com o Tema
"Os jovens, a fé e o discernimento vocacional".

Sínodo sobre os Jovens: o que diz o Documento Final

"Três partes, 12 capítulos, 167 parágrafos, 60 páginas:
assim se apresenta o documento final da XV Assembleia Geral Ordinária
do Sínodo dos Bispos, sobre o tema
"Os jovens, a fé e o discernimento vocacional".
O texto foi aprovado na tarde de 27 de outubro na Sala do Sínodo.
O documento foi entregue nas mãos do Papa, que então autorizou
a sua publicação."

"É o episódio dos discípulos de Emaús,
narrado pelo evangelista Lucas, [24, 13-35 ],
o fio condutor do Documento Final do Sínodo dos Jovens.


Lido na Sala alternando vozes do relator geral, cardeal Sérgio da Rocha,
e os secretários Especiais, padre Giacomo Costa e padre Rossano Sala, juntamente com Dom Bruno Forte, membro da Comissão para a Redação do texto, o documento é complementar ao Instrumentum laboris do Sínodo, do qual toma
a subdivisão em três partes.

"Caminhava com eles" - Em primeiro lugar, portanto, o Documento Final
do Sínodo olha para o contexto em que vivem os jovens,
destacando os pontos de força e desafios. (...).

A escola e a paróquia - Outra resposta da Igreja às questões dos jovens
vem do setor educacional: as escolas, as universidades, as faculdades,
os oratórios, permitem uma formação integral dos jovens, oferecendo
ao mesmo tempo um testemunho evangélico de promoção humana.

Migrantes, um paradigma do nosso tempo - O documento sinodal
se concentra então no tema dos migrantes, "paradigma do nosso tempo",  
como um fenômeno estrutural, e não uma emergência transitória.
Muitos migrantes são jovens ou menores desacompanhados, fugindo da guerra, violências, perseguição política ou religiosa, desastres naturais, pobreza
e acabam tornando-se vítimas de tráfico, drogas, abusos psicológicos e físicos.

A preocupação da Igreja é acima de tudo em relação a eles - diz o Sínodo –
na ótica de uma autêntica promoção humana que passa pelo acolhimento
de refugiados, e seja ponto de referência para tantos jovens separados
de suas famílias de origem."(...).


Fonte: Sínodo sobre os Jovens: o que diz o Documento Final

Mais:
Perseverança: palavra-chave da dinâmica da juventude

Papa no Angelus: o Sínodo foi um tempo de consolação e esperança

Carta dos Padres Sinodais aos jovens do mundo inteiro



Fonte: vaticannews.va
Publicado a 28/10/2018

"O documento, elaborado por uma comissão de 12 pessoas – bispos, jovens, convidados e representantes de outras confissões cristãs presentes na assembleia – evoca as “buscas interiores, as alegrias e as esperanças, as dores e angústias” que fazem parte da vida dos jovens." (Agência ECCLESIA).

Sínodo: Documento aprovado. Francisco agradece
aos jovens pelo barulho


FONTE - Estas e outras notícias relevantes,
da XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos,
2018, podem ser lidas neste LINK:

SÍNODO
https://www.vaticannews.va/pt/taglist.chiesa-e-religioni.Vaticano.sinodo.html



sinodo-francisco oferece painel






















sinodo-carta jovem



Notícias da realização do Sínodo dos Bispos - 2018

Cidade do Vaticano, 27 outubro de 2018

O Papa Francisco ofereceu um presente a todos os participantes.

Entregou pessoalmente esta “lembrança do Sínodo
dos Jovens”, obra em baixo-relevo,
do artista italiano Gino Giannetti, cunhada pela Casa da Cidade do Vaticano, com 460 exemplares:

Um painel em bronze que representa
Jesus e o “jovem discípulo amado”,
São João apóstolo e evangelista.


Jovens auditores ao Papa:
compartilhamos o seu sonho
de uma Igreja em saída.


sinodo-jovens entregam carta ao papa francisco

Cidade do Vaticano

No final da tarde desta sexta-feira, momentos de música, poesia e dança
levaram descontração aos participantes do Sínodo que caminha para a sua conclusão.
O secretário geral do Sínodo, cardeal Lorenzo Baldisseri, deu um show a parte
ao piano.
No final, os jovens auditores, presentes na XV Assembleia Geral Ordinária
do Sínodo dos Bispos, leram e entregaram uma carta ao Papa Francisco,
assinada com canetas de cores diferentes.


Eis a íntegra da mensagem dos jovens:

Caríssimo Papa Francisco,

nós jovens, presentes no Sínodo, queremos colher esta ocasião para lhe exprimir
a nossa gratidão por nos ter dado o espaço para fazer juntos este pequeno
pedaço da história.
As ideias novas necessitam de espaço e o Papa deu-nos este espaço.
O mundo de hoje, que apresenta a nós jovens oportunidades inéditas junto a tantos sofrimentos, tem necessidade de novas respostas e de novas energias de amor. Tem necessidade de reencontrar a esperança e de viver a felicidade que se experimenta no dar mais que receber, trabalhando por um mundo melhor.

Nós queremos afirmar que compartilhamos o seu sonho:

uma Igreja em saída, aberta a todos,
sobretudo aos mais vulneráveis, uma Igreja "hospital de campanha".


Já somos parte ativa desta Igreja e queremos continuar a nos comprometer concretamente para melhorar as nossas cidades e escolas,
o mundo sócio-político e os ambientes de trabalho,
difundindo uma cultura da paz e da solidariedade e colocando no centro
os pobres, nos quais se reconhece o próprio Jesus.

Ao final deste Sínodo, desejamos dizer-lhe que estamos consigo
e com todos os bispos da nossa Igreja, mesmo nos momentos de dificuldades.
Pedimos-lhe para continuar o caminho que tomou
e prometemos-lhe o nosso total apoio e a nossa oração diária.

Vaticano, 26 de outubro de 2018.

Recordamos os três Jovens portugueses que participaram
na reunião pré-Sinodal,
que teve lugar de 19 a 24 de março de 2018, em Roma.
O objetivo da reunião pré-sínodal foi entregar um subsídio de trabalho, para o Santo Padre e para os padres Sinodais-Bispos e participantes – que iriam reunir em Roma neste Sínodo de outubro 2018.

sinodo-3potrugueses que participaram.j

Mais informações
AQUI



maria-missionaria

21 de outubro de 2018

MENSAGEM DE SUA SANTIDADE
O PAPA FRANCISCO
PARA O DIA MUNDIAL DAS MISSÕES DE 2018

«Juntamente com os jovens,
levemos o Evangelho a todos»

A vida é uma missão
Anunciamo-vos Jesus Cristo
Transmitir a fé até aos últimos confins da terra
Testemunhar o amor
(...)

Queridos jovens, o próximo mês missionário de outubro,
em que terá lugar o Sínodo a vós dedicado, será mais uma oportunidade
para vos tornardes discípulos missionários cada vez mais apaixonados por Jesus
e pela sua missão até aos últimos confins da terra.

A Maria, Rainha dos Apóstolos,

aos Santos Francisco Xavier e Teresa do Menino Jesus, ao Beato Paulo Manna, peço que intercedam por todos nós e sempre nos acompanhem.

Vaticano, 20 de maio – Solenidade de Pentecostes – de 2018.

FRANCISCO

Texto na íntegra:

Mensagem para o Dia Mundial das Missões 2018 | Francisco - Vaticano










francisco e os novos santos-2018

SANTA MISSA E CANONIZAÇÃO DOS BEATOS:
PAULO VI, OSCAR ROMERO, FRANCISCO SPINELLI, 
VICENTE ROMANO, MARIA CATARINA KASPER, 
NAZÁRIA INÁCIA DE SANTA TERESA DE JESUS, NÚNCIO SULPRIZIO

HOMILIA DO PAPA FRANCISCO

Praça São Pedro
Domingo, 14 de outubro de 2018

A segunda Leitura disse-nos que «a palavra de Deus é viva, eficaz e cortante» (cf. Heb 4, 12). É mesmo assim: a Palavra de Deus não é apenas um conjunto de verdades ou uma história espiritual edificante. Não! É Palavra viva que toca a vida, que a transforma. Nela, Jesus pessoalmente – Ele que é a Palavra viva de Deus – fala aos nossos corações.

Particularmente o Evangelho convida-nos a ir ao encontro do Senhor, a exemplo daquele «alguém» que «correu para Ele» (cf. Mc10, 17). 
(...)

Hoje, Jesus convida-nos a voltar às fontes da alegria, que são o encontro com Ele, a opção corajosa de arriscar para O seguir, o gosto de deixar tudo para abraçar o seu caminho. Os Santos percorreram este caminho.

Fê-lo Paulo VI, seguindo o exemplo do Apóstolo cujo nome assumira.
Como ele, consumiu a vida pelo Evangelho de Cristo, cruzando novas fronteiras
e fazendo-se testemunha d’Ele no anúncio e no diálogo, profeta duma Igreja extroversa que olha para os distantes e cuida dos pobres.
Mesmo nas fadigas e no meio das incompreensões, Paulo VI testemunhou de forma apaixonada a beleza e a alegria de seguir totalmente Jesus.
H
oje continua a exortar-nos, juntamente com o Concílio de que foi sábio timoneiro, a que vivamos a nossa vocação comum: a vocação universal à santidade; não às meias medidas, mas à santidade.

É significativo que, juntamente com ele e demais Santos e Santas hodiernos, tenhamos
D. Óscar Romero, que deixou as seguranças do mundo,
incluindo a própria incolumidade, para consumir a vida – como pede o Evangelho – junto dos pobres e do seu povo, com o coração fascinado por Jesus e pelos irmãos.

E o mesmo podemos dizer de Francisco Spinelli, Vincente Romano,
Maria Catarina Kasper, Nazária Inácia de Santa Teresa de Jesus
e também do nosso jovem abruzo-napolitano, Núncio Sulprizio:
o santo jovem, corajoso, humilde que soube encontrar Jesus no sofrimento, no silêncio e no dom de si mesmo.

Todos estes Santos, em diferentes contextos, traduziram na vida a Palavra de hoje: sem tibieza, nem cálculos, com o ardor de arriscar e deixar tudo.

Irmãos e irmãs, que o Senhor nos ajude a imitar os seus exemplos!

francisco-novos santos

Texto na íntegra traduzido em: Português





francisco-sinodo-jovens-2018




francisco-sinodo-2018

DISCURSO DO PAPA FRANCISCO
 NA ABERTURA DO SÍNODO

Auditório do Sínodo
Quarta-feira, 3 de outubro de 2018


Ao entrar neste Auditório para falar dos jovens, já se sente a força
da sua presença, que exala positividade e entusiasmo
capazes de invadir e alegrar não só este Auditório,
mas toda a Igreja e o mundo inteiro.

Por isso mesmo, não posso começar sem vos dizer obrigado!

(...) O Sínodo que estamos a viver é um momento de partilha.
Assim, no início do percurso da Assembleia sinodal, a todos desejo convidar
a falarem com coragem e parresia, isto é, aliando liberdade, verdade e caridade.

Só o diálogo nos pode fazer crescer.
Uma crítica honesta e transparente é construtiva e ajuda,
ao contrário das bisbilhotices inúteis, das murmurações,
das ilações ou dos preconceitos.

à coragem de falar deve corresponder a humildade de escutar. (...)
O Sínodo é um exercício eclesial de discernimento. (...)
Sejamos sinal duma Igreja à escuta e em caminho. (...)
Deixemos para trás preconceitos e estereótipos. (...)


Esforcemo-nos, pois, por procurar «frequentar o futuro»

e por fazer sair deste Sínodo não só um documento
– que geralmente é lido por poucos e criticado por muitos –
mas sobretudo propósitos pastorais concretos, capazes de realizar a tarefa do próprio Sínodo, que é fazer germinar sonhos, suscitar profecias e visões, fazer florescer a esperança, estimular confiança, faixar feridas, entrançar relações, ressuscitar uma aurora de esperança, aprender um do outro,
e criar um imaginário positivo
 que ilumine as mentes,
aqueça os corações, restitua força às mãos e inspire aos jovens
– a todos os jovens, sem excluir nenhum –
a visão dum futuro repleto da alegria do Evangelho. Obrigado!

Texto na íntegra com tradução em  Português











O Papa Francisco explica
o Acordo da Igreja Católica com a China





"No sábado passado, 22 de setembro, foi assinado em Pequim
um acordo provisório entre a Santa Sé e a República Popular da China sobre a nomeação dos Bispos na China.

Desejo que na China se possa abrir uma nova fase que ajude a curar as feridas do passado e restabelecer e manter a plena comunhão de todos os católicos chineses
e a assumir com um compromisso renovado o anúncio do Evangelho.

Queridos irmãos e irmãs, temos uma tarefa importante:
estamos chamados a acompanhar com oração fervorosa e com amizade fraterna nossos irmãos e irmãs na China.

Eles sabem que não estão sozinhos, toda a igreja reza com eles e por eles.

Peçamos à Virgem, Mãe da Esperança e Auxíio dos Cristãos,
que abençoe e cuide de todos os Católicos na China,

enquanto que para todo opovo chinês invocamos de Deus
o dom da prosperidade e da paz."



Aleteia em Português

Publicado em 28 de set de 2018







francisco-assina acordo-china



China e Vaticano:
assinam acordo para reconhecer autoridade do Papa


Michelson Borges

Publicado em 23 de set de 2018

                                                                             Página anterior





Franciscanas Missionárias de Maria © 2011. Todos os direitos reservados.