Maria da Paixão
Instituto FMM
As 7 Mártires e Assunta

Província
Instituto
Igreja
Mundo
Amigos FMM
Voluntariado
Pastoral Juvenil/ Vocacional
Abre e vê
Quem somos
O que fazemos
Onde estamos
Amoreira da Gândara Fratel Porto - Maria Missionária
Arcozelo Funchal - Santa Clara Porto - S. Francisco
Beja Funchal - São Jorge Porches
Braga Lisboa - Casa Provincial Setúbal
Bragança  Lisboa - Chelas V. N. de Santo André
Charneca Caparica Lisboa - Cristo da Boa Morte Vila de Rei
Coimbra   Lisboa - Olivais  

 

 


s-papa-francisco










Notícias da Igreja Católica


III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos

Roma, Vaticano, de 05 a 19 de Outubro de 2014

Tema:
                          "DESAFIOS PASTORAIS DA FAMÍLIA

                     NO CONTEXTO DA EVANGELIZAÇÃO"


francisco-entrada-sala-sinodo-lusa


Francisco dá entrada na sala do sinodo

A III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos terminará
no Domingo 19 de Outubro, com a cerimónia de beatificação do Papa Paulo VI.





c-encerramento-sinodo-beatifica-paulo-vi












francisco-e-bento-xv
   
Bento XVI presente na Beatificação
de Paulo VI







francisco-beatifica-paulovi





s-sinodo-familia


Cidade do Vaticano - Praça de São Pedro
Domingo, 19 de Outubro de 2014 - 10:30 horas

     Eucaristia de encerramento do Sínodo extraordinário
         sobre a Família e Beatificação do Papa Paulo VI







Bento XVI, em dezembro de 2012, ao declarar a “heroicidade das virtudes”
do Papa italiano Paulo VI, abriu caminho à sua beatificação.

Bento XVI reconheceu o “vínculo de afeto e devoção” que o liga ao bem-aventurado Paulo VI, desde os anos do II Concílio Vaticano (1962-1965).

Foi Paulo VI quem o criou cardeal em 1977, meses depois de o ter nomeado arcebispo de Munique
.




                          HOMILIA DO PAPA FRANCISCO



Português - Texto completo
                                            

"Acabámos de ouvir uma das frases mais célebres de todo o Evangelho:
«Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus» (Mt 22, 21). [...]

«Dar a Deus o que é de Deus» significa abrir-se à sua vontade e dedicar-Lhe
a nossa vida, cooperando para o seu Reino de misericórdia, amor e paz.

Aqui está a nossa verdadeira força, o fermento que faz levedar e o sal que dá sabor a todo o esforço humano contra o pessimismo predominante que o mundo
nos propõe.

Aqui está a nossa esperança, porque a esperança em Deus não é uma fuga da realidade, não é um álibi: é restituir diligentemente a Deus aquilo que Lhe pertence. [...]

Pelo dom deste Sínodo e pelo espírito construtivo concedido a todos,
– com o apóstolo Paulo – «damos continuamente graças a Deus por todos vós, recordando-vos sem cessar nas nossas orações» (1 Tes 1, 2).

E o Espírito Santo, que nos concedeu, nestes dias laboriosos, trabalhar generosamente com verdadeira liberdade e humilde criatividade, continue
a acompanhar o caminho que nos prepara, nas Igrejas de toda a terra,
para o Sínodo Ordinário dos Bispos no próximo Outubro de 2015.

Semeámos e continuaremos a semear, com paciência e perseverança, na certeza de que é o Senhor que faz crescer tudo o que semeámos (cf. 1 Cor 3, 6).

Neste dia da beatificação do Papa Paulo VI, voltam-me à mente estas palavras com que ele instituiu o Sínodo dos Bispos:
«Ao perscrutar atentamente os sinais dos tempos, procuramos adaptar os métodos (...) às múltiplas necessidades dos nossos dias e às novas características da sociedade»
(Carta ap. Motu próprio Apostolica sollicitudo). [...]"






francisco-sinodo







francisco-bispos-sinodo

















-francisco-discurso

Discurso do Santo Padre na conclusão da III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos (18 de outubro de 2014)

Português ]

[...] É com o coração cheio de reconhecimento e gratidão que gostaria de
dar graças, juntamente convosco, ao Senhor que nos acompanhou e orientou
ao longo dos dias passados, com a luz do Espírito Santo! [...]

Posso tranquilamente afirmar que — com um espírito de colegialidade e de sinodalidade — vivemos verdadeiramente uma experiência de «Sínodo», um percurso solidário, um «caminho conjunto».

E, como acontece em todo o caminho - dado que se tratou de um «caminho» -, houve momentos de corrida apressada, como se se quisesse vencer o tempo
e chegar quanto antes à meta;
momentos de cansaço, como se se quisesse dizer basta;
e outros momentos de entusiasmo e ardor.

Houve momentos de profunda consolação, ouvindo o testemunho de autênticos pastores (cf. Jo 10 e cânn. 375, 386 e 387), que trazem sabiamente no coração
as alegrias e as lágrimas dos seus fiéis.
Momentos de consolação, graça e conforto, ouvindo os testemunhos das famílias que participaram no Sínodo e compartilharam connosco a beleza e a alegria
da sua vida matrimonial.

Um caminho onde o mais forte se sentiu no dever de ajudar o menos forte, onde
o mais perito se prestou para servir os demais, inclusive através de confrontos. [...]

Agora, caros irmãos e irmãs, temos ainda um ano para maturar, com verdadeiro discernimento espiritual, as ideias propostas e encontrar soluções concretas
para tantas dificuldades e os inúmeros desafios que as famílias devem enfrentar; para dar resposta aos numerosos motivos de desânimo que envolvem e sufocam
as famílias. [...]

francisco-maria




Que o Senhor nos acompanhe,
nos guie neste percurso,
para glória do seu Nome,

com a intercessão da Bem-Aventurada
Virgem Maria
e de São José!

E, por favor, não vos esqueçais de rezar
por mim!





© Copyright - Libreria Editrice Vaticana




cardeal-peter-erdo









manuel-barbosa-cep














padre-lombard


s-leigos-sinodo














igreja-familia


Apresentação do relatório intermédio do Sínodo dos Bispos

Segunda-feira, 13 de Outubro de 2014




Eco dos Bispos portugueses reunidos em Fátima:

"A perspetiva da Igreja deve ir "numa linha de acolhimento” e “não de rejeição
pura e simples”.
“Não se pode rejeitar ninguém; cada pessoa tem que ser acolhida, na variedade
da sua forma de ser ou de estar".

"Não é só pelo Papa Francisco, e bem, nos ter apelado a isso;
é preciso perceber as situações e ver caminhos de ajuda que possamos ter diante dessas situações",
transmitiu o padre Manuel Joaquim Gomes Barbosa, novo Secretário e Porta-voz
da Conferência Episcopal Portuguesa, no final da reunião do Conselho Permanente
da CEP, em Fátima.






O porta-voz do Vaticano, Padre Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa
da Santa Sé, explicou que este relatório é um documento de trabalho.
As conclusões só virão na Assembleia de 2015.


"O Relatório apresentado é um documento que resume as intervenções e o debate da primeira semana do Sínodo.

O texto passa agora à discussão dos membros do Sínodo reunidos nos 'Círculos Menores', segundo o Regulamento do próprio Sínodo."


"O trabalho destes Círculos Menores será apresentado à Assembleia na Congregação geral da manhã da próxima quinta-feira, 16",
informou a Secretaria Geral do Sínodo




9.ª Congregação Geral do Sínodo dos Bispos


A manhã de sexta-feira, 10 de Outubro, contou com o testemunho vivo
sobre realidades das famílias, 

depoimento de 15 auditores, na maioria leigos
empenhados no âmbito da Pastoral Familiar, bioética e ecologia humana.









A III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, sobre

            "DESAFIOS PASTORAIS DA FAMÍLIA

             NO CONTEXTO DA EVANGELIZAÇÃO"


avança para a segunda etapa







francisco-ora

francisco-caminha

Francisco a caminho da Assembleia sinodal


s-missa-abertura-sinodo.jpg

















jesus-dono-da-vinha

O Papa Francisco inaugura o Sínodo sobre a Família

bispos

O Papa Francisco inaugurou oficialmente a III Assembleia Geral Extraordinária
do Sínodo dos Bispos.

Na Eucarística de abertura, esta manhã de domingo 05 de Outubro, na Basílica
de São Pedro, em Roma, concelebraram com o Pontífice os cerca de 190 Bispos sinodais.




Nas leituras de hoje, é usada a imagem da vinha do Senhor tanto pelo profeta Isaías como pelo Evangelho.

A vinha do Senhor é o seu «sonho», o projecto que Ele cultiva com todo
o seu amor, como um agricultor cuida do seu vinhedo.
A videira é uma planta que requer muitos cuidados!

O «sonho» de Deus é o seu povo: Ele plantou-o e cultiva-o, com amor paciente e fiel, para se tornar um povo santo, um povo que produza muitos e bons frutos de justiça. [...]


Texto da Homilia, na íntegra: Português



 


dia-de-oracao


familia-feliz

familia-dificuldade

bodas-cana

 

Dia de oração
pela III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos


Domingo, 28 de setembro de 2014


Ao aproximar-se o início da 3ª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família, marcada para o período de 5 a 19 de outubro, no Vaticano, o Papa Francisco convocou as comunidades para um "Dia de Oração" pelo Sínodo.

Este ato foi realizado no dia 28 de setembro, com a participação de dioceses, paróquias, institutos, comunidades, movimentos, conselhos pastorais e associações.


1.º Oração à Sagrada Família pelo Sínodo


2.º  Oração universal


Irmãos e irmãs!

Como família dos filhos de Deus e animados pela fé, elevemos as nossas súplicas ao Pai, a fim de que as nossas famílias, sustentadas pela graça de Cristo,
se tornem autênticas igrejas domésticas onde se vive e se dá o testemunho
do amor de Deus.

Oremos e, juntos, digamos: Senhor, abençoai e santificai as nossas famílias.

Pelo Papa Francisco: que o Senhor, que o chamou a presidir à Igreja na caridade, o sustente no seu ministério ao serviço da unidade do Colégio episcopal e de todo
o Povo de Deus, oremos:

Pelos Padres sinodais e pelos outros participantes na III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos: que o Espírito do Senhor ilumine as suas mentes, a fim de que a Igreja possa enfrentar os desafios sobre a família, em fidelidade ao desígnio de Deus, oremos:

Por aqueles que têm responsabilidades no governo das Nações: que o Espírito Santo inspire projetos que valorizem a família como célula fundamental da sociedade, segundo o desígnio divino e sustentem as famílias em situações difíceis, oremos:

Pelas famílias cristãs: que o Senhor, que pôs na comunhão esponsal o selo da sua presença, faça das nossas famílias cenáculos de oração, íntimas comunidades de vida e de amor, à imagem da Sagrada Família de Nazaré, oremos:

Pelos cônjuges em dificuldade: que o Senhor, rico em misericórdia, os acompanhe mediante a ação maternal da Igreja, com compreensão e paciência, no seu caminho de perdão e de reconciliação, oremos:

Pelas famílias que, por causa do Evangelho, devem deixar as suas terras: que o Senhor, que com Maria e José experimentou o exílio no  Egito, os conforte com a sua graça e lhes abra caminhos de caridade fraternal e de solidariedade humana, oremos:

Pelos avós: que o Senhor, que foi recebido no Templo pelos Santos anciãos Simeão e Ana, os torne sábios colaboradores dos pais na transmissão da fé e na educação dos filhos, oremos:

Pelas crianças: que o Senhor da vida, que no seu ministério os acolheu, fazendo deles modelos para entrar no Reino dos Céus, suscite em todos o respeito pela vida nascente e inspire programas educativos em conformidade com a visão cristã da vida, oremos:

Pelos jovens: que o Senhor, que santificou as bodas de Caná, os leve a redescobrir a beleza da índole sagrada e inviolável da família no desígnio divino e sustente o caminho dos noivos que se preparam para o matrimónio, oremos:

Ó Deus, que não abandonais a obra das vossas mãos, escutai as nossas invocações:

Enviai o Espírito do vosso Filho para iluminar a Igreja no início do caminho sinodal a fim de que, contemplando o esplendor do verdadeiro amor que resplandece na Sagrada Família de Nazaré, dela aprenda a liberdade e a obediência para enfrentar com audácia e misericórdia os desafios do mundo de hoje.

Por Cristo nosso Senhor.

Amém.





s-instrumentum-laboris




francisco-familia















s-familia-nazare



III ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
DO SÍNODO DOS BISPOS


III. Cidade do Vaticano - 24 de Junho de 2014
INSTRUMENTUM LABORIS -
ÍNDICE - APRESENTAÇÃO - PREMISSA


PREMISSA

«O anúncio do Evangelho da família constitui uma parte integrante da missão
da Igreja, porque a revelação de Deus ilumina a realidade da relação entre o homem e a mulher, do seu amor e da fecundidade do seu relacionamento.

Na época contemporânea, a difundida crise cultural, social e espiritual constitui
um desafio para a evangelização da família, núcleo vital da sociedade
e da comunidade eclesial.

Tal anúncio põe-se em continuidade com a Assembleia sinodal sobre
A nova evangelização para a transmissão da fé cristã
e o Ano da fé,
proclamado por Bento XVI.


A Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo acerca do tema: Os desafios pastorais sobre a família no contexto da evangelização, tendo em consideração
que «a tradição apostólica progride na Igreja sob a assistência do Espírito Santo» (DV 8), é chamada a meditar sobre o caminho a seguir, para comunicar a todos
os homens a verdade do amor conjugal e da família, enfrentando os seus múltiplos desafios (cf. EG 66).
[...]

Desde o início do seu pontificado, o Papa Francisco reiterou: «Deus nunca se cansa de nos perdoar; nunca! [...] nós, às vezes, cansamo-nos de pedir perdão» (Angelus, 17 de Março de 2013). Esta ênfase sobre a misericórdia suscitou um impacto relevante também sobre as questões relativas ao matrimónio e à família [...]»


Na sua «conclusão» podemos ler:

158. O amplo material enviado à Secretaria do Sínodo dos Bispos foi organizado neste Instrumentum Laboris de modo a favorecer o confronto e o aprofundamento previsto durante os trabalhos da III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos. [...]

159. Concluímos este itinerário, no qual entrevimos alegrias e esperanças, mas também incertezas e sofrimentos nas respostas e nas observações recebidas, voltando a beber nas fontes da fé, da esperança e da caridade:
confiamo-nos à Santíssima Trindade, mistério de amor absoluto, que se revelou
em Cristo e que nos foi participado através do Espírito Santo.

O amor de Deus resplandece de maneira peculiar na família de Nazaré, ponto de referência seguro e de conforto de cada família. Nela refulge o amor verdadeiro para o qual todas as nossas realidades familiares devem olhar para haurir luz, força
e consolação.

À Sagrada Família de Nazaré desejamos confiar a III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos,
com as palavras do Papa Francisco:

Jesus, Maria e José, 
em vós nós contemplamos 
o esplendor do amor verdadeiro, 
e dirigimo-nos a vós com confiança.

Sagrada Família de Nazaré, 
faz também das nossas famílias 
lugares de comunhão e cenáculos de oração, 
autênticas escolas do Evangelho 
e pequenas igrejas domésticas.

Sagrada Família de Nazaré, 
nunca mais nas famílias se viva a experiência 
de violência, fechamento e divisão: 
quem quer que tenha sido ferido ou escandalizado 
conheça depressa a consolação e a cura.

Sagrada Família de Nazaré, 
o próximo Sínodo dos Bispos 
possa despertar de novo em todos a consciência 
da índole sagrada e inviolável da família, 
a sua beleza no desígnio de Deus.

Jesus, Maria e José, 
ouvi e atendei a nossa súplica.

Amém.


(voltar a
1.º Oração)


Fonte
- Vaticano -
documento na íntegra - Português


 

questionario


2.º - III ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
       DO SÍNODO DOS BISPOS


                     
OS DESAFIOS PASTORAIS SOBRE A FAMÍLIA
                             NO CONTEXTO DA EVANGELIZAÇÃO

Cidade do Vaticano - 2013 -
Documento preparatório:

I – O Sínodo: família e evangelização


«A missão de pregar o Evangelho a cada criatura foi confiada diretamente pelo Senhor aos seus discípulos, e dela a Igreja é portadora na história.

Na época em que vivemos, a evidente crise social e espiritual torna-se um desafio pastoral, que interpela a missão evangelizadora da Igreja para a família, núcleo vital da sociedade e da comunidade eclesial. [...]
»

II – A Igreja e o Evangelho sobre a família


«A boa nova do amor divino deve ser proclamada a quantos vivem esta fundamental experiência humana pessoal, de casal e de comunhão aberta ao dom dos filhos, que é a comunidade familiar. A doutrina da fé sobre o matrimónio deve ser apresentada de modo comunicativo e eficaz, para ser capaz de alcançar os corações e de os transformar segundo a vontade de Deus manifestada em Cristo Jesus. [...]»

O projeto de Deus Criador e Redentor

«A beleza da mensagem bíblica sobre a família tem a sua raiz na criação do homem e da mulher, ambos criados à imagem e semelhança de Deus (cf. Gn 1, 24-31; 2, 4b-25). Ligados por uma vínculo sacramental indissolúvel, os esposos vivem a beleza do amor, da paternidade, da maternidade e da dignidade suprema de participar deste modo na obra criadora de Deus. [...]»

O ensinamento da Igreja sobre a família

«Também na comunidade cristã primitiva a família se manifestava como “Igreja doméstica” (cf. Catecismo da Igreja Católica, n. 1655): nos chamados “códigos familiares” das Cartas apostólicas neotestamentárias, a grande família do mundo antigo é identificada como o lugar da solidariedade mais profunda entre esposas e maridos, entre pais e filhos, entre ricos e pobres (cf. Ef 5, 21-6, 9; Cl 3, 18-4, 1; 1 Tm 2, 8-15; Tt 2, 1-10; 1 Pd 2, 13-3, 7;
cf., além disso, também a Carta a Filémon). Em particular, a Carta aos Efésios identificou no amor nupcial entre o homem e a mulher «o grande mistério», que torna presente no mundo o amor de Cristo e da Igreja (cf. Ef 5, 31-32). [...]»

III – Questionário

«As seguintes perguntas permitem às Igrejas particulares participar ativamente na preparação do Sínodo Extraordinário, que tem a finalidade de anunciar o Evangelho nos atuais desafios pastorais a respeito da família. [...]»

Fonte - Vaticano - Texto na íntegra:



sinodo-dos-bispos











SÍNODO DOS BISPOS

INTRODUÇÃO


"O Sínodo dos Bispos é uma instituição permanente estabelecida pelo Papa Paulo VI, a 15 de setembro de 1965, em resposta aos desejos expressos pelos Padres
do Concílio Vaticano II de manter vivo o espírito de colegialidade gerado pela experiência conciliar.

Estritamente falando, a palavra «sínodo» - que vem de duas palavras gregas: «syn», que significa «juntos» e «hodos», «caminho» - quer dizer «caminhar juntos».

Um sínodo é uma assembleia de carater religioso na qual os bispos, reunidos em torno do Santo Padre, podem interagir uns com os outros e compartilhar informações e experiências na busca comum de soluções pastorais válidas universalmente e aplicáveis na Igreja. 

Em geral, podemos definir o Sínodo como uma assembleia de bispos que representam o corpo episcopal da Igreja Católica, cuja tarefa é ajudar o Papa,
em virtude do seu cargo de bispo de Roma e chefe da Colégio dos Bispos,
no governo da Igreja universal, através de aconselhamento. 

O Papa João Paulo II referiu-se ao Sínodo como «uma expressão e um instrumento particularmente fecundo da colegialidade dos bispos.» [...]"



Fonte - Vaticano - traduzido do texto francês
Texto na íntegra:

I. Le Synode des Évêques : Introduction


                     
       
                                                           
Página seguinte                                                               Página anterior






Franciscanas Missionárias de Maria © 2011. Todos os direitos reservados.