Maria da Paixão
Instituto FMM
As 7 Mártires e Assunta

Província
Instituto
Igreja
Mundo
Amigos FMM
Voluntariado
Pastoral Juvenil/ Vocacional
Abre e vê
Quem somos
O que fazemos
Onde estamos
Amoreira da Gândara Fratel Porto - Maria Missionária
Arcozelo Funchal - Santa Clara Porto - S. Francisco
Beja Funchal - São Jorge Porches
Braga Lisboa - Casa Provincial Setúbal
Bragança  Lisboa - Chelas V. N. de Santo André
Charneca Caparica Lisboa - Cristo da Boa Morte Vila de Rei
Coimbra   Lisboa - Olivais  

 

 


noticias-do-mundo



Notícias do Mundo


Diz-nos Jesus:

«Ninguém tem mais amor do que quem dá a vida pelos seus amigos.
Vós sois meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando.»

João 15, 13-14

 

«O amigo é a resposta aos teus desejos.
Mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas. Porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio.»

Khalil Gibran







marcelo-prestou-juramento

Prestou juramento
sob a Constituição de 1976. 


marcelo-cumprimento-cavaco




















marcelo

tomada-de-posse-marcelo-rebelo-de-sousa

tomada-de-posse-do-presidente-da -república-marcelo-rebelo-de sousa


Marcelo Nuno Duarte Rebelo de Sousa

tomou posse esta manhã, dia 09 de março de 2016,

tornando-se no 20.º Presidente da República Portuguesa

e o 5.º na história democrática do país
.



Discurso da Tomada de Posse do Presidente da República

Marcelo Rebelo de Sousa





«Portugal é a razão de ser do compromisso solene que acabo de assumir.

Aqui nasci, aqui aprendi com meus Pais a falar a língua
que nos une e une a centenas de milhões por todo o mundo.


Aqui eduquei os meus filhos e espero ver crescer os meus netos.

Aqui se criaram e sempre viverão comigo aqueles sentimentos
que não sabemos definir, mas que nos ligam a todos os Portugueses.

Amor à terra,
saudade,
doçura no falar,
comunhão no vibrar,
generosidade na inclusão,
crença em milagres de Ourique,
heroísmo nos instantes decisivos.

É para Portugal, para cada Portuguesa e para cada Português
que vai o meu primeiro e decisivo pensamento.

Feito de memória,
de lealdade,
de afeto,
de fidelidade a um destino comum.»





francisco-e-marcelo-rebelo-de--sousa2















francisco-e-marcelo-rebelo-de-sousa3

francisco-e-marcelo-dialogam




















francisco-oferece


francisco-e-marcelo-rebelo-de-sousa1

Marcelo Nuno Duarte Rebelo de Sousa




Vídeo publicado em 17 de março de 2016


A 17 de Março de 2016, oito dias depois da sua tomada de posse,
Marcelo Rebelo de Sousa realizou a sua primeira deslocação oficial
em visita de Estado ao Vaticano, como Presidente da República Portuguesa.

O Presidente explicou o motivo desta sua escolha:
"Trata-se do reconhecimento perante a entidade que foi a primeira
a reconhecer Portugal como estado independente”.


A independência de Portugal e o título de rei a D. Afonso Henriques foram reconhecidos pelo papa Alexandre III.
Oito centos e trinta e sete anos depois, Marcelo agradece a Bula papal de 1179
que reconheceu Portugal como nação soberana protegida pela Igreja Católica.

Em Roma, Marcelo revelou aos jornalistas: "Eu trago comigo uma carta formal,
em nome da República Portuguesa, a convidar sua santidade a visitar Portugal,
a propósito do centenário das aparições de Fátima, e espero encontrar no Papa Francisco um acolhimento a este convite".

O Chefe de Estado afirmou que, deste modo, a visita do papa juntaria
“um acontecimento religioso a uma projeção que é ao mesmo tempo
um reconhecimento da gratidão por aquilo que significou desde os primórdios
da nacionalidade o apoio àquele estado independente que nascia e que teve
no papado, antepassado da Santa Sé, o primeiro gesto de aceitação
e de compreensão à escala do universo, que então era sobretudo europeu”.


francisco-paramentos


A terminar, o Presidente da República ofereceu ao papa um conjunto
de seis casulas,
desenhado pelo arquiteto português Álvaro Siza Vieira
- paramentos religiosos de cores diferentes, adequados aos diferentes
tempos litúrgicos:
verde, vermelho, branco, azul, roxo e rosa.

Marcelo Rebelo de Sousa ofereceu ainda, proveniente da sua coleção particular, um registo de Santo António.

O papa ofereceu ao chefe de Estado os dois documentos do pontificado de Francisco. em versão portuguesa:

a encíclica "Louvado sejas"- LAUDATO SI'Português

e a exortação apostólica "Alegria do Evangelho".
EVANGELII GAUDIUM - Português

Francisco ofereceu igualmente a Marcelo Rebelo de Sousa um medalhão
do seu pontificado, que tem dois ramos de oliveira entrelaçados.

Expressando-se em espanhol, o chefe da Igreja Católica explicou
que a oliveira é o sinal da paz,
e a missão dos políticos é construir a paz.


A 9 de março, perante a Assembleia da República, no seu discurso de tomada
de posse, Marcelo Rebelo de Sousa evocou a fundação de Portugal
“reconhecida urbi et orbi pela Bula «Manifestis Probatum est»”,
documento do Papa Alexandre III, de 1179, que confirmava a independência
de Portugal e o título de rei a Afonso Henriques.


marcelo-cerim-inter-religiosa
















marcelo-na-mesquita


Marcelo louva espírito ecuménico de Portugal

Fonte - Diário de Notícias

Mesquita central de Lisboa enfeitou-se com as cores de 18 religiões

marcelo-louva-espírito- ecuménico-de-Portugal


O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa,
louvou hoje o "espírito ecuménico" de Portugal,
ao qual o país "deve muito da sua grandeza secular",
na cerimónia inter-religiosa realizada na Mesquita Central de Lisboa.

[...]
O Presidente da República chegou à mesquita de Lisboa pouco depois da hora prevista (16:45), onde foi recebido pelo presidente da Comunidade Islâmica de Lisboa, Abdool Vakil, pelo imã da mesquita, xeque David Munir, e pelo cardeal-patriarca, Manuel Clemente.

À entrada, cumprimentou um grupo de nove crianças,
de diferentes religiões,

e coube a Iara, de seis anos, colocar um colar de flores
a Marcelo Rebelo de Sousa.
Depois, descerrou uma placa evocativa da sua visita, que ocorreu "por ocasião de um encontro inter-religioso".
[...]
O Presidente da República desejou que "o espírito ecuménico
" venha a "servir de exemplo para todos os domínios da vida nacional",
"convidando à aceitação do outro, ao diálogo, ao entendimento,
à compreensão recíproca", embora "sem negar as diferenças de princípios
ou vivências" e "procurando ver para além delas, com humildade e solidariedade". [...]
A oração ecuménica universal que representantes de 17 confissões religiosas rezaram hoje, na mesquita de Lisboa, foi uma cerimónia inter-religiosa "sem precedente em Portugal", que assinalou a visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

"Dai-nos: sabedoria para distinguir o bem do mal; compreensão
para acabar com os conflitos; compaixão para apagar o ódio;
perdão para superar a vingança; amor para compreender e amar o outro.
Faz com que todos os povos vivam de acordo com a Tua Lei de Amor",

dizia a oração ecuménica universal, que terminou com um
"Ámen" coletivo e um aplauso.

Na plateia, entre cerca de 200 pessoas, encontravam-se o ex-Presidente da República Jorge Sampaio, o núncio apostólico, Rino Passigato, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e a candidata à liderança do CDS-PP Assunção Cristas.



Texto na íntegra:

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República,
proferiu um breve discurso
na cerimónia ecuménica,
realizada na Mesquita Central de Lisboa, a 9 de março de 2016.

Fonte - PRESIDENCIA.PT- novidades - intervenção

a-virgem-cigana




francisco-ternura











Dia Internacional da Mulher
dia-internacional-da-mulher


[Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: «Vi o Senhor!»
E contou o que Ele lhe tinha dito. (João 20, 18)]

[...] «as primeiras testemunhas são as mulheres.
Isto diz que Deus não escolhe segundo os critérios humanos:
as primeiras testemunhas do nascimento de Jesus são os pastores, pessoas simples e humildes;
as primeiras testemunhas da Ressurreição são as mulheres. E isto é bonito.

Esta é um pouco
a missão das mulheres: mães e mulheres!
Dar testemunho aos filhos e aos pequenos netos, de que Jesus está vivo,
é o Vivente, ressuscitou.


Mães e mulheres, ide em frente com este testemunho!


Para Deus o que conta é o coração, quanto estamos abertos a Ele,
se somos filhos que confiam.

Mas isto leva-nos a meditar inclusive sobre o modo como as mulheres,
na Igreja e no caminho de fé, tiveram e ainda hoje desempenham
um papel especial na abertura das portas ao Senhor,
no seu seguimento e na comunicação do seu Rosto,

pois o olhar de fé tem sempre necessidade do olhar simples e profundo
do amor.
Os apóstolos e os discípulos têm dificuldade de acreditar.
As mulheres não. [...]

Papa Francisco

[AR - DE - EN - ES - FR - HR - IT - PL]  


nossa-senhora-maria


dia-da-mulher


Fonte - Voz do Trabalho - março/abril 2016 - nº 622 - pág. 12


sao-tome-apostolo











rezar-por-vivos-e-defuntos

Obras de Misericórdia - Apontamentos Catequéticos


6



O Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente apresenta,
durante a Quaresma deste ano 2016,
breves apontamentos catequéticos
sobre as Obras de Misericórdia.







Publicado em 18 de março de 2016



Obras de Misericórdia Espirituais:


6- Sofrer com paciência as fraquezas do nosso próximo

7- Rogar a Deus por vivos e defuntos.


consolar-os-tristes













perdoar-injurias

 

Obras de Misericórdia - Apontamentos Catequéticos


5



O Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente apresenta,
durante a Quaresma deste ano 2016,
breves apontamentos catequéticos
sobre as Obras de Misericórdia.








Publicado em 10 de março de 2016



Obras de Misericórdia Espirituais:


4- Consolar os tristes;

5- Perdoar as injúrias.


conselho

ensinar

corrigir

Obras de Misericórdia - Apontamentos Catequéticos


4

O Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente apresenta,
durante a Quaresma deste ano 2016,
breves apontamentos catequéticos
sobre as Obras de Misericórdia.








Publicado em 3 de março de 2016



Obras de Misericórdia Espirituais:


1- Dar bom conselho;


2- Ensinar os ignorantes;


3- Corrigir os que erram.
 




assistir-aos-enfermos


enterrar-os-mortos


Obras de Misericórdia - Apontamentos Catequéticos


3

O Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente apresenta, durante a Quaresma
deste ano 2016, breves apontamentos catequéticos
sobre as Obras de Misericórdia.







Publicado em 25 de fevereiro de 2016



Obras de Misericórdia Corporais:

5- Assistir aos enfermos;

6- Visitar o presos;

7- Enterrar os mortos




 



vestir-os-nus

dar-pousada

Obras de Misericórdia - Apontamentos Catequéticos

2

O Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente apresenta, durante a Quaresma
deste ano 2016, breves apontamentos catequéticos
sobre as Obras de Misericórdia.






Publicado em 19 de fevereiro de 2016

Obras de Misericórdia Corporais:

3- Vestir os nús;

4- Dar pousada aos peregrinos.


dar-de-comer




dar-de-beber


Obras de Misericórdia - Apontamentos Catequéticos

1

O Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente apresenta, durante a Quaresma
deste ano 2016, breves apontamentos catequéticos
sobre as Obras de Misericórdia.





Publicado em 12 de fevereiro de 2016


Obras de Misericórdia Corporais:

1-Dar de comer a quem tem fome;

2-Dar de beber a quem tem sede






Página seguinte                                                               Página anterior

                                         

Franciscanas Missionárias de Maria © 2011. Todos os direitos reservados.