Maria da Paixão
Instituto FMM
As 7 Mártires e Assunta

Província
Instituto
Igreja
Mundo
Amigos FMM
Voluntariado
Pastoral Juvenil/ Vocacional
Abre e vê
Quem somos
O que fazemos
Onde estamos
Amoreira da Gândara Funchal - Santa Clara Porto - S. Francisco
Arcozelo Funchal - São Jorge Porches
Beja Lisboa - Casa Provincial Setúbal
Braga Lisboa - Chelas V. N. de Santo André
Bragança  Lisboa - Cristo da Boa Morte Vila de Rei
Charneca Caparica Lisboa - Olivais
Coimbra   Porto - Maria Missionária  

 

 



tau-fmm-eucaristia.gif


Notícias da Província FMM de Portugal

A Província Portuguesa do Instituto das Franciscanas Missionárias de Maria (FMM) teve início em 1895.
Maria da Paixão (Hélène de Chappotin),
Fundadora deste Instituto Missionário internacional, em 1877,
veio pessoalmente a Portugal,
para implantar o Instituto na Pátria de Santo António.


Hoje, 2018, em Portugal,

somos 150 Irmãs e forrmamos 19 Comunidades.

Irmãs Portuguesas, em Missão Ad Gentes, são 21, assim distribuidas:

Africa do Sul - 1 ; Angola - 4; Argentina - 1; Brasil - 4; Canadá -1;
Cidade do Vaticano - 1; Grottaferrata - 2; Itália - 1; Macau - 1; Moçambique - .2;
Perú - 1; Ilha Maurícia - 1; Rússia - 1.

No Brasil, está uma Irmã que, sendo de Cabo Verde,
fez a sua formação fmm na nossa Província.


 Página em construção 







Página em construção 











Página em construção 








sao-francisco-assis-2021.jpg




sao..francisco..assis..2021.jpg




s.francisco.de.assis.2021.jpg

sao francisco de assis 2021.jpg

 Renovemos nossa visão

                             Abracemos nosso futuro

Carta do Ministro Geral e do Definitório
para a festa de São Francisco

Caros Irmãos e Irmãs
O Senhor vos dê a paz!

Recentemente a Ordem celebrou seu Ca­pítulo Geral
e esta é a primeira vez que nos dirigimos a vós como irmãos do Definitório Geral.

Começamos a trabalhar como fraternidade definitorial e estamos estudando
a fundo os decretos e orientações que o Capítulo Geral nos confiou, no sentido
de elaborar as linhas-guia em vista da animação da Ordem nos próximos seis anos. Esperamos poder oferecer-vos estas propostas o mais breve possível.

Entre fragilidade e mudança

Alguns convites

A partir do olhar dos pobres e dos vencidos

Concluindo
Caros Irmãos e Irmãs, não olheis a Casa generalícia como um lugar distante: estamos aqui para vós e desejamos estar próximos a todos.
Faremos nossa parte para estabelecer contato convosco e com as entidades
da
Família Franciscana e contamos com vossa vontade de construir relação connosco.
Seguindo o exemplo do Papa Francisco, que termina seus discursos pedindo sempre que rezem por ele, nós também dirigimos a todos vós o pedido de rezar por nós.
Boas festas de São Francisco com nosso fraterno abraço.

                                 O Ministro Geral e o Definitório


LER TEXTO NA ÍNTEGRA EM PDF





s-francisco de assis-04-10-2021.jpg


São Francisco de Assis
        

04 de outubro de 2021

Dia de São Francisco de Assis comemorando a data de sua morte, em 1226.

Para a Família Franciscana - Solenidade Litúrgica

Inspirado em Francisco de Assis, no “Cântico das Criaturas”,
também chamado “Cântico do Irmão Sol”,
o Papa Francisco ofereceu-nos a Encíclica «Laudato Si’» (24.05.2015).

Nela o Papa acentua o dever e a responsabilidade do cuidado da “Casa Comum” com urgência, respeito, justiça e verdade.


                                    ALTÍSSIMO

Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria


chagas-francisco-assis-2021.jpg

Impressão das chagas de são Francisco de Assis

17 de setembro 2021

Da Legenda Menor de São Boaventura

«São Francisco, fiel servo e ministro de Cristo, dois anos antes de morrer,
tendo começado no Monte Alverne uma quaresma de jejuns em honra
do arcanjo São Miguel, inundado mais que de costume das doçuras da contemplação de Deus, e inflamado na chama ardente dos anelos celestes, começou de sentir em si dons especialíssimos descidos do Alto.

Pois, enquanto subiam a Deus os seráficos ardores dos seus afetos, certa manhã, por altura da festa da Exaltação da Santa Cruz, estando em oração no cair do monte para a encosta, viu a imagem como de um Serafim de seis asas fúlgidas, coruscantes de fogo, que descia dos céus num voo célere, e, chegando junto dele, suspenso, se lhe mostrou não apenas Serafim, mas o divino Crucificado.

Num espanto, perante tão maravilhosa visão, um misto de gozo e dor lhe encheu
a alma. Era a alegria transcendente da presença de Cristo que tão familiarmente
lhe aparecia gracioso, e era a cruel angústia de o ver pregado na cruz
a retalhar-lhe o coração.

Depois de misterioso e íntimo colóquio, a visão se esvaneceu, deixando-lhe,
dentro, a alma inflamada de seráfico ardor, e, fora, no seu corpo, a imagem do Crucificado, como se o fogo do amor divino lhe tivesse liquefeito as carnes e nelas impresso o selo da sua divina imagem.

Porquanto, desde logo começaram de lhe aparecer nas mãos e nos pés
os sinais dos cravos com as cabeças ressaltando das palmas das mãos
e no dorso dos pés e com as pontas saindo do lado oposto;
e também no peito, do lado direito, como que rasgada por uma lança,
se lhe abria uma chaga arroxeada, donde bastas vezes escorria o sangue.

E quando depois o «homem novo» Francisco adornado com os sagrados estigmas num novo e estupendo milagre por singular privilégio nunca a ninguém até então concedido, desceu do Monte Alverne, levava em si a figura do Crucificado, não esculpida em pedra ou pintada em tábua ou tela, mas aberta na sua mesma
carne pelo dedo do Deus vivo.»

Louvado sejas no Irmão Francisco



Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria                                                                                 
                             
                                                                                     Página anterior







Franciscanas Missionárias de Maria © 2011. Todos os direitos reservados.