Maria da Paixão
Instituto FMM
As 7 Mártires e Assunta

Província
Instituto
Igreja
Mundo
Amigos FMM
Voluntariado
Pastoral Juvenil/ Vocacional
Abre e vê
Quem somos
O que fazemos
Onde estamos
Amoreira da Gândara Fratel Porto - Maria Missionária
Arcozelo Funchal - Santa Clara Porto - S. Francisco
Beja Funchal - São Jorge Porches
Braga Lisboa - Casa Provincial Setúbal
Bragança  Lisboa - Chelas V. N. de Santo André
Charneca Caparica Lisboa - Cristo da Boa Morte Vila de Rei
Coimbra   Lisboa - Olivais  

 

 


senhora da palavra-fmm-funchal

 

A Palavra de Deus no Tempo




 «A Igreja venerou sempre as divinas Escrituras

como venera o próprio Corpo do Senhor,

não deixando jamais, sobretudo na sagrada Liturgia,
de tomar e distribuir aos fiéis o pão da vida,

quer da mesa da palavra de Deus
quer da do Corpo de Cristo.
»
(DV 21)



































Triduo Pascal

triduo-pascal1






“O Tríduo Pascal é o memorial de um drama de amor que nos dá a certeza
de que nunca seremos abandonados nas provações da vida”.

(Papa Francisco)

Fonte: Agência Ecclesia


triduo-pascal5


Vigília Pascal 2017

O Tríduo Pascal começa com a missa vespertina da ceia do Senhor,
em Quinta Feira Santa,
alcança o seu apogeu na vigília pascal - ALELUIA!

termina com as vésperas do Domingo de Páscoa. 





Sábado Santo

«O Sábado Santo, tal como a sexta-feira, é um dia dito ‘alitúrgico’, isto é, sem celebração da Eucaristia ou de outros sacramentos, o "dia do silêncio de Deus".

Neste dia, Jesus partilha com toda a humanidade o drama da morte,
não deixando espaços onde a misericórdia infinita de Deus não chegue»

(Papa Francisco) .


triduo-pascal4


Sexta Feira Santa 2017




«Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos,
e eu vos aliviarei.»


(Mateus 11, 28)

“Na Sexta-feira Santa chegamos ao momento culminante do amor,
um amor que quer abraçar todos sem excluir ninguém,
com uma entrega absoluta”,

(Papa Francisco)


triduo-pascal3

“Na Quinta-feira Santa, com a instituição da Eucaristia e o lava-pés, Jesus ensina-nos que a Eucaristia é o amor que se faz serviço”

(Papa Francisco)


Quinta Feira Santa 2017



Enquanto comiam, Jesus tomou o pão e, depois de pronunciar a bênção, partiu-o e deu-o aos seus discípulos, dizendo:
«Tomai, comei: Isto é o meu corpo.»
Em seguida, tomou um cálice, deu graças e entregou-lho, dizendo:
«Bebei dele todos. Porque este é o meu sangue, sangue da Aliança, que vai ser derramado por muitos, para perdão dos pecados».

(Mateus 26, 26-28)

«A Eucaristia é “a presença sublime de Cristo” que deseja alimentar todos, “sobretudo os mais fracos”, promovendo uma “comunhão de vida” com os necessitados».

(Papa Francisco)



francisco-quaresma2017


Quaresma de 2017

quaresma-2017


Amados irmãos e irmãs!

A Quaresma é um novo começo, uma estrada que leva a um destino seguro:
a Páscoa de Ressurreição, a vitória de Cristo sobre a morte.

E este tempo não cessa de nos dirigir um forte convite à conversão:
o cristão é chamado a voltar para Deus «de todo o coração» (Jl 2, 12),
não se contentando com uma vida medíocre,
mas crescendo na amizade do Senhor. (...)


Ler - Parábola do rico e de Lázaro, Lucas 16, 19-31

1. O outro é um dom

A parábola inicia com a apresentação dos dois personagens principais, mas quem aparece descrito de forma mais detalhada é o pobre: encontra-se numa condição desesperada e sem forças para se solevar, jaz à porta do rico na esperança de comer as migalhas que caem da mesa dele, tem o corpo coberto de chagas, que os cães vêm lamber (cf. vv. 20-21).
(...)

2. O pecado cega-nos

A parábola põe em evidência, sem piedade, as contradições em que vive o rico (cf. v. 19). Este personagem, ao contrário do pobre Lázaro, não tem um nome, é qualificado apenas como «rico».
(...)

3. A Palavra é um dom

O Evangelho do homem rico e do pobre Lázaro ajuda a prepararmo-nos bem
para a Páscoa que se aproxima.

A liturgia de Quarta-Feira de Cinzas convida-nos a viver
uma experiência semelhante à que faz de forma tão dramática o rico.

Quando impõe as cinzas sobre a cabeça, o sacerdote repete estas palavras:

«Lembra-te, homem, que és pó da terra
e à terra hás de voltar
».


De facto, tanto o rico como o pobre morrem, e a parte principal da parábola desenrola-se no Além.
Dum momento para o outro, os dois personagens descobrem que nós
«nada trouxemos ao mundo e nada podemos levar dele» (1 Tm 6, 7).

Texto na íntegra:

A Palavra é um dom. O outro é um dom

[ PortuguêsArabo  - Cinese (Cina)  - Cinese (Taiwan)  - Francese  - Inglese  - Italiano  - Polacco  - Spagnolo  - Tedesco ]



m-jesus-apresentado-no-templo


Apresentação de Jesus no Templo

02.02.2017

«Quando se cumpriu o tempo da sua purificação, segundo a Lei de Moisés,
levaram-no a Jerusalém para o apresentarem ao Senhor, conforme está escrito
na Lei do Senhor:

«Todo o primogénito varão será consagrado ao Senhor»


e para oferecerem em sacrifício, como se diz na Lei do Senhor,
duas rolas ou duas pombas.»

(Lucas 2, 22 a 24)


APRESENTAÇÃO
DO SENHOR

Grande mistério de amor,
A apresentação do Senhor,
Templo de Deus humanado,
No seio imaculado,
Da Virgem Santa Maria,
Se revela, neste dia,
Como um ser necessitado
De ser, a Deus, consagrado,
Para libertar seu Povo,
Prisioneiro do pecado,
E recriá-lo, de novo!

 

IMPRIME, EM MEU CORAÇÃO,
FRACO, POR NATUREZA,
TEU AMOR/FIDELIDADE,
NA MINHA CONSAGRAÇÃO,
A DEUS E À HUMANIDADE,
PORQUE SÓ TEU PODER E GRAÇA,
SUPERAM TANTA FRAQUEZA,
A CADA HORA QUE PASSA.


Ele, a Luz, sem ocaso,
Luz do mundo incriada,
Do Céu à Terra enviada,
Templo santo e iluminado,
Num templo de pedra opaco,
Para nos testemunhar
O Seu amor, sem medida,
Luz, brilho e calor da vida,
De quem O seguir e imitar,
Em verdade e santidade,
Fazendo a santa vontade
De Deus que anseia salvar,
Esta pobre humanidade,
Que não se cansa de amar,
Na Sua infinita bondade.

 

PORÉM, CONTEMPLO MARIA,
CUJO FIAT ME DESAFIA,
A CONFIAR, NOITE E DIA,
NA TUA ABUNDANTE GRAÇA,
QUE TODO O MEU SER REPASSA,
“COMO SOL PELA VIDRAÇA”,
GRATUIDADE DO TEU AMOR,
NO QUE PÕES AO MEU DISPÔR,
PARA MELHOR TE SERVIR,
TE BENDIGO, BOM SENHOR!

Maria Lina da Silva, fmm-Lisboa, 02.02.2017




sao-paulo-apostolo


Conversão de S. Paulo - 25 de janeiro de 2017

Leitura dos Atos dos Apóstolos 22, 3-16

Naqueles dias, Paulo disse ao povo:
«Sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, mas fui educado nesta cidade, instruído aos pés de Gamaliel, em todo o rigor da Lei dos nossos pais e cheio de zelo pelas coisas de Deus, como todos vós sois agora.

Persegui de morte esta «Via», algemando e entregando à prisão homens e mulheres, como o podem testemunhar o Sumo Sacerdote e todos os anciãos. Recebi até, da parte deles, cartas para os irmãos de Damasco, onde ia para prender os que lá se encontrassem e trazê-los agrilhoados a Jerusalém, a fim de serem castigados.

Ia a caminho, e já próximo de Damasco, quando, por volta do meio dia,
uma intensa luz, vinda do Céu, me rodeou com a sua claridade.

Caí por terra e ouvi uma voz que me dizia:
‘Saulo, Saulo, porque me persegues?’
Respondi:
‘Quem és Tu, Senhor?’
Ele disse-me, então:
‘Eu sou Jesus de Nazaré, a quem tu persegues.’

Os meus companheiros viram a luz, mas não ouviram a voz de quem me falava.
E prossegui:
‘Que hei-de fazer, Senhor?’
O Senhor respondeu-me:
‘Ergue-te, vai a Damasco, e lá te dirão o que se determinou que fizesses.

Mas, como eu não via, devido ao brilho daquela luz, fui levado pela mão dos meus companheiros e cheguei a Damasco.
Ora um certo
Ananias, homem piedoso e cumpridor da Lei, muito respeitado por todos os judeus da cidade, foi procurar-me e disse:

Saulo, meu irmão, recupera a vista.’ E, no mesmo instante, comecei a vê-lo. Ele prosseguiu:
‘O Deus dos nossos pais predestinou-te para conheceres a sua vontade, para veres o Justo e para ouvires as palavras da sua boca, porque serás testemunha diante de todos os homens, acerca do que viste e ouviste.
E agora, porque esperas? Levanta-te, recebe o baptismo e purifica-te dos teus pecados, invocando o seu nome.’



feliz-dia-de-reis


GUIADOS por uma ESTRELA












sagrada família de nazare


FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

Evangelho - Mateus 2,13-15.19-23.

Depois de os Magos partirem,
o Anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse-lhe:

«Levanta-te, toma contigo o Menino e sua Mãe e foge para o Egipto;
fica lá até que eu te diga, pois Herodes vai procurar o Menino para O matar».

José levantou-se de noite, tomou consigo o Menino e sua Mãe e partiu
para o Egipto e ficou lá até à morte de Herodes, para se cumprir o que
o Senhor anunciara pelo profeta:
«Do Egipto chamei o meu filho».

Morto Herodes, o anjo do Senhor apareceu em sonhos a José, no Egipto, 
e disse-lhe:
«Levanta-te, toma o menino e sua mãe e vai para a terra de Israel, porque morreram os que atentavam contra a vida do menino.» 

Levantando-se, ele tomou o menino e sua mãe e voltou para a terra de Israel. 
Porém, tendo ouvido dizer que Arquelau reinava na Judeia, em lugar de Herodes,
seu pai, teve medo de ir para lá.

Advertido em sonhos, retirou se para a região da Galileia 
e foi morar numa cidade chamada Nazaré;
assim se cumpriu o que foi anunciado pelos profetas:
Ele será chamado Nazareno. 



santo estevao

 

santo estevao-26-dezembro


Actos dos Apóstolos 6,8-10.7,54-59.

Naqueles dias, Estêvão, cheio de graça e fortaleza, fazia grandes prodígios
e milagres entre o povo.

Entretanto, alguns membros da sinagoga chamada dos Libertos,
oriundos de Cirene, de Alexandria, da Cilícia e da Ásia, vieram discutir com Estêvão, mas não eram capazes de resistir à sabedoria e ao Espírito Santo
com que ele falava. 

Ao ouvirem estas palavras, estremeciam de raiva em seu coração
e rangiam os dentes contra Estêvão. 
Mas ele, cheio do Espírito Santo, de olhos fitos no Céu, viu a glória de Deus
e Jesus de pé à sua direita e exclamou: e exclamou:

«Vejo o Céu aberto
e o Filho do homem de pé à direita de Deus»


Então levantaram um grande clamor e taparam os ouvidos;
depois atiraram-se todos contra ele, 
empurraram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo.

As testemunhas colocaram os mantos aos pés de um jovem chamado Saulo. 
Enquanto o apedrejavam,
Estêvão orava, dizendo:
«Senhor Jesus, recebe o meu espírito». 


Página anterior






Franciscanas Missionárias de Maria © 2011. Todos os direitos reservados.